RADIOCORREDOR: Contribuição para a história do rádio

Translate

RADIO CORREDOR - MONTAMOS A SUA willian.radio@gmail.com

TENHA SUA PRÓPRIA RÁDIO. MANDE UM WHAT´S UP 21 982240993
MONTAMOS A SUA RÁDIO, ENSINAMOS A OPERAR.

INVESTIMENTO: R$ 99,00 ÚNICO PARA INSTALAÇÃO E R$ 26,00/ MÊS. Também instalamos sua "rádio de poste" valores comerciais sem absurdos. Quer investir em rádio, fale conosco. VOCÊ MESMO OPERA E COLOCA EM SEU BLOG.

Acesse: https://www.facebook.com/CRIARMINHARADIO

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Contribuição para a história do rádio

NELDSON MARCOLIN | Edição 215 - Janeiro de 2014 - http://revistapesquisa.fapesp.br/


Ao procurar material antigo sobre a Rádio Gazeta de São Paulo (1943-1960), Irineu Guerrini Júnior descobriu por acaso o que classifica de “verdadeiro tesouro”. Ele achou cerca de 8 mil páginas de roteiros de programas de rádio e televisão escritos entre 1941 e 1956 por um dos grandes roteiristas do período, Túlio de Lemos, nome que caiu no esquecimento. Os milhares de folhas mimeografas estavam armazenados na biblioteca do Museu Lasar Segall, especializada em comunicação, e haviam sido doados provavelmente há décadas por parentes. Guerrini, pesquisador do Centro Interdisciplinar de Pesquisas da Faculdade Cásper Líbero, começou então um trabalho de análise dos roteiros que resultou no livro Túlio de Lemos e seus admiráveis roteiros: rádio, arte e política.

Lemos (1909-1978) foi um promissor cantor de música lírica nascido em Ponta Grossa, no Paraná, que desistiu da carreira depois de ter tuberculose óssea. Fez carreira como radialista em São Paulo, especialmente na Rádio Tupi e na TV Tupi, ambas do grupo dos Diários e Emissoras Associadas. Na rádio, escreveu centenas de roteiros; na TV, pelo menos dois programas roteirizados por ele causaram sensação nos anos 1950: Antarctica no mundo dos sons, superprodução musical que ia ao ar aos sábados à noite, e O céu é o limite, com perguntas e respostas, baseado no americano The 64,000 dollar question.
Uma das características dos roteiros analisados é o uso contínuo da dramatização, “mesmo aqueles que documentam aspectos da realidade da sua época”, com personagens, música e efeitos sonoros. O pesquisador também lista outras propriedades dos roteiros de Lemos: inovação da linguagem radiofônica, crítica social e de costumes, reflexões sobre o próprio rádio e tratamento inventivo dos temas musicais. Sobre esse último item, Guerrini conclui: “Túlio praticamente esgotou os usos possíveis de música no rádio, ao menos nos limites estéticos e técnicos do seu tempo”. O livro é uma boa – e rara – contribuição à história do rádio em São Paulo.
Postar um comentário

RADIOCORREDOR

RADIO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PR Newswire:

SUA RÁDIO ON-LINE, ON-TIME, FULL-TIME

Rádio - Noticías

Sua Rádio no Celular

AGENCIA

Empregos, Oportunidades, Vagas

Rádio em Revista - uma publicação da Escola de Rádio

Últimas notícias

Comente no Face

Rádio Saúde

Minha lista de blogs

RADIO DICAS

  • http://www.maquinadotempo.net/TutorialZaraRadio/Dicas-ZaraRadio.htm
  • http://marketingpublicidade.com/dicas-para-fazer-anuncios-de-radio

Blog Mídias Sociais

Linkd In